Menu

sexta, 14 de dezembro de 2018

Patos dá início a programação de 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher

20-novembro-2018 Gerais

A campanha de 16 dias de ativismo e conscientização pelo fim da violência contra a mulher em Patos foi aberta oficialmente em um evento realizado na manhã desta terça-feira, dia 20 de novembro, na Concha Acústica Nilson Batista da Praça Edvaldo Mota, que contou com apresentações musicais, teatrais, panfletagens e reuniu diversos segmentos da sociedade civil organizada, escolas e órgãos municipais.

A campanha que acontece mundialmente tem como objetivo chamar a atenção e promover o debate e denunciar as várias formas de violência contra as mulheres no mundo, contando com o engajamento da sociedade civil organizada e do poder público.

A programação segue até o dia 10 de dezembro com várias ações de mobilização e conscientização e é organizada pela secretaria executiva de políticas públicas para a mulher em parceria com diversos atores da sociedade civil organizada como o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher; delegacia da mulher; escolas da rede municipal e estadual; grupo Amigas Viva a Vida; hospital de oncologia de Patos; FIP; Câmara de Vereadores; OAB, entre outros.

A secretária executiva da Mulher, Samira Medeiros, falou da importância desta campanha para o combate a violência contra a mulher.

“É extremamente importante que a sociedade esteja engajada nesta campanha porque nós sabemos que, infelizmente, no nosso país os índices são altíssimos quando falamos em violência contra as mulheres. Nós começamos esta campanha hoje enfocando a mulher negra, pois hoje, dia 20 de novembro, é dia da Consciência Negra, e os números mostram que as mulheres negras sofrem mais discriminação e há mais casos de violência neste grupo em relação às mulheres brancas”, destacou Samira Medeiros, secretária executiva da Mulher.

A delegada da Mulher, Drª Silvia Alencar, destacou que estes momentos são importantes não só para lembrar uma data, mas também servem para orientar e instruir a população a combater a violência contra a mulher e a buscar os seus direitos.

“As pessoas precisam saber dos seus direitos e de como devem proceder no combate a violência contra a mulher que se dá não somente através desses eventos de conscientização ou em datas comemorativas. Precisamos alertar as pessoas e instruir sobre os meios e os direitos que eles tem e devem tomar”, ressaltou a delegada Silvia Alencar.

COORDECOM

 

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSMETROPOLE.COM.BR, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSMETROPOLE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.

Notícias Relacionadas

Federação critica “uberização” do tra...

O vice-presidente da Federação Int...

Vice-presidente da Anoreg/BR, Germano Toscano...

O vice-presidente da Associação do...

Serviço realizado no “Açude de Coremas”...

Uma importante ação está se...

Identificada uma das vítimas de acidente aut...

Uma forte colisão na manhã desta q...

Outras categorias