Menu

quinta, 21 de fevereiro de 2019

CRA-PB adere à assinatura eletrônica e digitaliza 30 anos de história

11-fevereiro-2019 Gerais

O Conselho Regional de Administração da Paraíba (CRA-PB) deve concluir, até março do próximo ano, todo o processo de digitalização do seu acervo documental, que tem mais de 30 anos de história. Quem garante é a gerente da entidade, Cleide da Silva Marinho. Segundo ela, devido à instalação do SIFA (Sistema Integrado de Fiscalização e Autoatendimento), todos os documentos do Órgão precisam do modo assinatura eletrônica.

Cleide lembra que, quando foi fazer o registro, recentemente, da ata de posse da nova diretoria no Cartório Toscano de Brito foi informada que era a primeira vez que se registrava uma ata com assinatura eletrônica.Validação inédita“O documento foi apresentado ao Cartório com a mensagem de assinatura eletrônica e com o código de validação, verificado através do escaneamento do QRCode, quando foi comprovada a autenticidade da assinatura e procedido o registro, como se original fosse. Não tinha ainda surgido no Cartório documentos com validação através do QRCode, como a ata do CRA-PB”, afirmou o tabelião substituto Vinícius Toscano de Brito.“

Por conta do SIFA, nós podemos pegar a assinatura de qualquer pessoa, seja ela registrada, fornecedora ou funcionária, sem a necessidade da presença física das mesmas”, acrescentou Cleide. A pessoa, segundo ela, recebe a assinatura por e-mail e assina, agilizando o processo “e nos devolvendo de imediato”.Antes, lembra, era necessária cópia do documento assinado, com reconhecimento de firma, o que dificultava e atrasava o procedimento do registro no Cartório, porque nem sempre a pessoa que iria assinar o documento era de fácil acesso. Ela disse que levou apenas um documento em PDF e o Cartório reconheceu.Processos 100% digitaisCleide afirmou que, hoje, todos os processos do CRA-PB são 100% digitais. “Não temos mais processos físicos desde 2018.

Isso nos dá mais segurança e libera os espaços físicos, além de economizar nos gastos com o papel e na preservação das florestas”, comentou.Ela lamentou que alguns processos tenham se perdido pelas intempéries do tempo, corroídos por traças ou cupim. “Com a digitalização, isso tudo acabou e permitiu a preservação da história e da memória do CRA-PB”. Desde 2017, os processos são todos digitalizados. Já a digitalização do acervo teve início no ano passado”, concluiu.

Por Cândido Nóbrega

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSMETROPOLE.COM.BR, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSMETROPOLE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.

Notícias Relacionadas

Já no lançamento, 2º Festival da Casa Pró...

Já no lançamento do 2º Festiv...

Hospital de Patos, via OS, contratou empresa ...

Auditores do Tribunal de Contas do Estado encont...

Estado identifica seis vereadores acumulando ...

Seis vereadores de cinco cidades paraibanas fora...

Veículo da prefeitura de Ibiara que transpor...

Um veículo Ford K, pertencente à...

Outras categorias