Menu

segunda, 23 de abril de 2018

Aedes Aegypti: Vigilância Ambiental orienta população sobre os cuidados de prevenção

12-abril-2018 Gerais

Com a chegada das chuvas, crescem os riscos de infestação pelo Aedes aegypti, que é o mosquito transmissor de doenças como: Dengue, Zika e Chikungunya. Para evitar maiores problemas, a Secretaria de Saúde, por meio da Vigilância Ambiental, vem conscientizando a população acerca dos cuidados que devem ser tomados para combater a proliferação do mosquito evitando, com isso, surtos.

De acordo com o novo Levantamento de Índice Amostral para Aedes Aegypti (LIRAa) deste ano de 2018, realizado pelos Agentes de Endemias, o município de Patos apresentou um índice de 7.3%, o que é considerado alto e sinaliza que o município está com infestação do mosquito em alguns Bairros. A chegada das chuvas traz maiores preocupações diante da facilidade do acúmulo de água nos mais diferentes recipientes e terrenos baldios.

Elisângela Queiroz, que é a Coordenadora de Vigilância Ambiental de Patos, disse ser importante que todas as secretarias do município unam-se no combate do mosquito da Dengue, realizando ações de conscientização em escolas, Unidades de Saúde e demais instituições públicas, por exemplo.

“O resultado deste levantamento não foi positivo. O índice indica que Patos tem uma infestação de larvas do Aedes Aegypti, que foram coletadas pelos agentes de endemias do município, que passam diariamente de casa em casa. Este levantamento é um alerta, que nos direciona a tomar medidas rápidas e corretas. A principal medida para combater o mosquito é mobilizar a própria população a não proporcionar ambientes favoráveis para a proliferação de mosquitos; não deixando água parada em recipientes, limpar terrenos privados, pois muitas vezes os agentes não têm acesso a terrenos baldios, pois ficam fechados e sem manutenção”, explicou Elisângela.

Elisângela afirmou, ainda, que embora o levantamento tenha indicado alerta de infestação do mosquito, não houve notificação de casos de Dengue, Zika ou Chicungunya em Patos. Mas destacou a necessidade de orientar a população a prevenir diariamente a proliferação do mosquito.

“A coordenação de Vigilância Ambiental irá fazer sensibilizações junto aos bairros em que o levantamento registrou maior porcentagem de infestação, a exemplo de Jatobá, Monte Castelo e Santa Cecília, onde o índice atingiu 13.0%, além de visitar os postos de saúde, onde muitas pessoas visitam diariamente e aguardam atendimento. Apesar do alto índice de infestação do mosquito, não foram registrados casos de doenças relacionadas ao Aedes Aegypti, mas é preciso se mobilizar agora para evitar surtos de infecção”, completou a coordenadora.

 Coordecom

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSMETROPOLE.COM.BR, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSMETROPOLE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.

Notícias Relacionadas

Jornalista Jamersom Ferreira lamenta o abando...

Carlos Antônio dos Santos, conhecido por C...

Prefeita de Santa Terezinha convida a popula...

O Instituto Chico Mendes de Conservaç&ati...

Jovem de Patos cria artigo na Wikipédia para...

O estudante Pedro Jorge Nunes, de 23 anos, tomou...

Cai uma das melhores chuvas do ano de 2018 em...

A chuva que caiu na noite desta sábado ...

Outras categorias