Menu

sábado, 23 de junho de 2018

Após biometria, Paraíba perde 112 mil eleitores em um ano

27-maio-2018 Política

De abril do ano passado para este ano, o eleitorado paraibano caiu de 2.952.706 para 2.840.572, de acordo com dados fornecidos pelo Tribunal Superior Eleitoral, cuja biometria constatou a redução em 196 cidades. A Paraíba está entre os cinco Estados que mais perderam eleitores, juntamente com Pernambuco, Bahia, Maranhão e Rio Grande do Norte. Os que mais ganharam eleitores foram Sergipe, Alagoas e Ceará, nos últimos 12 meses.

Dos 223 municípios paraibanos, 196 perderam eleitores, sendo 48 deles com mais de 10%. Em números absolutos, os municípios mais desfalcados são Santa Rita, Patos, Sapé, Bayeux e Sousa. Já os que ganharam são João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo, Mamanguape e Pedras de Fogo. O secretário de Tecnologia da Informação do Tribunal Regional Eleitoral, José Cassimiro Júnior, disse que a redução do número de eleitores paraibanos é resultado do cadastramento biométrico com revisão do eleitorado, que foi efetuado em todo o Estado e que foi responsável pelo cancelamento de 146 mil títulos em novembro do ano passado.

Em declaração ao “Correio da Paraíba”, Cassimiro ponderou que a implantação do sistema de identificação biométrica foi essencial pela depuração natural do cadastro de eleitores, com a consequente correção dos deslizes detectados. Após a conclusão do cadastramento nos 223 municípios, os eleitores que ficaram valendo são aqueles que realmente residem no município – comentou. Segundo Cassimiro, por conta do cadastramento biométrico, eleitores que tinham mudado da cidade para grandes centros, tanto na Paraíba quanto em outros Estados, acabaram não realizando a biometria no município em que residiam e tiveram o título cancelado. “Esses eleitores podem ter migrado para outras cidades e outros Estados.O cadastro de eleitores já foi fechado desde nove de maio, mas o batimento eleitoral, com todos os ajustes necessários e informações sobre quem estará apto para votar no próximo dia sete de outubro, só será disponibilizado em cinco de julho.

A redução já era aguardada pelo Tribunal Regional Eleitoral por conta da revisão do eleitorado para implantação do sistema de cadastramento biométrico. “A mudança no sistema de votação contribuiu muito para isso. Muita gente que já morava em João Pessoa e votava no interior preferiu se habilitar como eleitor da Capital, até mesmo por falta de tempo para se deslocar a outra cidade a fim de efetuar a biometria. Muitos eleitores preferiram requerer nova inscrição e até mesmo transferência de domicílio para João Pessoa”, finalizou.

Os Guedes

 

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSMETROPOLE.COM.BR, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSMETROPOLE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.

Notícias Relacionadas

Pré-candidato Jair Bolsonaro discursa para s...

O pré-candidato a presidente do Brasil, J...

Maranhão diz que Nabor como vice causaria um...

O senador Zé Maranhão (MDB-PB) des...

Pré-candidato Bolsonaro visita o São João ...

O pré-candidato a presidente do Brasil, J...

Veneziano é o terceiro deputado mais process...

Levantamento realizado pelo portal Congresso em ...

Outras categorias