Menu

quarta, 19 de dezembro de 2018

Coluna de Rafael Holanda: Meu bom amigo Rômulo Gouveia

15-maio-2018 Rafael Holanda

Por: Rafael Holanda

A vista costuma nos pegar surpresa logo cedo, e esta fez desmoronar um pouco do meu eu na dor maior do dia das mães, pois faleceu o deputado Rômulo, meu amigo, companheiro de estrada nas guerras políticas, nas lutas de cada dia. Morre a calma e esperança de tantos, deixando na lembrança serviços prestados a comunidade.

Silencia a mão que acalmava a tempestade. Silencia a bondade para continuar a sua viagem pelos campos da esperança, se tornando mais um capitulo da vida em busca de aperfeiçoamento.

Vai o homem que durante longos anos soube fazer de suas palavras alento para os que viviam num mundo onde a escuridão se chamava luz e as lágrimas não aparentava representar uma dor.

Vai o homem cujos passos eram firmes em busca de fazer do amanhecer uma luminosidade, de sua palavra uma prece, que confortava , acalmava, como que seu dom fosse uma virtude em forma de homilia.

De sua simplicidade se tornava grande, de sua maneira de proceder se tornava a esperança nos sofridos de corpo e de espírito, e capaz de curar as coisas que se tornam tão difíceis de explicar entre o céu e terra.

Era a bondade que se vestia de toda uma simplicidade, apenas para mostrar que o homem bom e que exerce sua função de servir permanece bom e feliz em outro mundo.

Fica aqui meus sentimentos de tristezas extensivos a toda família, na certeza de que o nosso amigo se encontra em bom lugar e feliz.

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSMETROPOLE.COM.BR, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSMETROPOLE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.