Menu

sábado, 18 de novembro de 2017

Uma cor, uma luta, uma campanha

06-outubro-2015 Sílvio Darlan

A feminilidade se traduz de diversas formas no contexto social e, dentre elas de forma expressiva a cor rosa traduz os gestos de delicadeza, ternura e beleza numa tonalidade congregadora, acolhedora e feliz.

A chegada do mês de outubro se reveste de grande simbologia quando uma cor predomina em todos os ambientes e corações fazendo refletir sobre uma causa: a redução dos índices alarmantes de mortalidade do câncer de mama nas mulheres.

Denominado “Outubro Rosa” a campanha mundial tem o intuito de direcionar olhares e atenções para a problemática da saúde da mulher e, especificamente quanto ao câncer que tem feito milhares de vitimas anualmente.

Esta patologia quando diagnosticada precocemente tem amplas possibilidades de cura sobremaneira impedindo a intervenção cirúrgica que assusta as mulheres por se tratar de uma parte do corpo tão peculiar, e visível esteticamente.

O câncer de mama ataca as glândulas mamárias logo após seu diagnóstico impreterivelmente se seguem dependendo da gravidade ou estágio da doença um invasivo tratamento através de quimioterapia ou até mesmo a retirada da mama para evitar metástase.

Nos últimos anos políticas públicas voltadas para a saúde da mulher vem consolidando uma rede de cuidado inclusive recentemente foi aprovado um projeto de lei obrigando que na mesma cirurgia de retirada da mama esta seja reconstruída conjuntamente sem danos na estética e auto-estima da paciente.

Enfim, a campanha outubro rosa movimenta toda a sociedade não para o combate, mas, antes para a conscientização da importância do diagnostico precoce, do tratamento em tempo hábil e da redução dos índices de mortalidade tão avassaladores do câncer de mama.

*Artigo escrito por Carlos Ferreira da Silva, graduando do curso de Sociologia pela Universidade Paulista, Pólo Patos – PB. 

 

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSMETROPOLE.COM.BR, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSMETROPOLE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.