Menu

terça, 23 de janeiro de 2018

Perigo: Várzea possui índice de 13,3% de infestação predial do Aedes

09-fevereiro-2017 Várzea

Os resultados do último monitoramento do IIP – Índice de Infestação Predial, através do Lia – Levantamento de Índice Amostral, realizado pela Gerência Operacional e Vigilância Ambiental da 6ª GRS, mostrou um cenário de muita preocupação. Dos 24 municípios que compõem a jurisdição Patos, o município de Várzea, localizado no Vale do Sabugi, apresentou índice de infestação de 13,3%. Ou seja, de cada cem depósitos inspecionados, em 13,3 foram encontrados focos do mosquito.

A situação preocupante não se restringe a Várzea. Dos 24 municípios, 13 deles estão com alto risco de infestação, acima de 3,9%: Areia de baraúnas – 5,7; Cacimba de Areia- 7,7; Cacimbas – 5,9; Catingueira – 6,2; Emas – 8,2; Condado – 4,2; Desterro – 7,9; Matureia – 8,5; Malta – 8,8; Patos – 6,4; Santa Luzia – 4,9; São Mamede 5,5 e Teixeira 6,9.

Apenas São José do Bonfim, com 0,9, apresentou baixo risco de infestação pelo mosquito Aedes aegypti.  Mãe D’água, Passagem, Quixaba, Salgadinho, Santa Terezinha, São José de Espinharas, São José do Sabugi e Junco do Seridó, no momento estão com médio de infestação, cujos índices variam de 1% a 3,9%.

Como o período invernoso ainda não começou, há forte receio de que esses números venham crescer elevando as notificações de Dengue, Chikungunya, Zika Vírus. Alinhar as ações preventivas e de combate aos focos do mosquito tem sido metas constantes da Gerência com os municípios. É de suma importância o trabalho educativo, com visita aos imóveis, inspeção pelos agentes de endemias, com apoio de toda a equipe do PSF, dos operadores de Vigilância Ambiental, despertando na comunidade a responsabilidade de acabar com possíveis focos do Aedes.

Vale salientar que a maioria dos focos encontrados estavam no interior das residências, em potes, tambores e tanques. “É preciso, não apenas o trabalho de campo dos agentes de saúde, mas a participação de toda a comunidade, que tem responsabilidade também em cuidar de seu ambiente, sendo vigilante com os vasilhames, com o lixo domiciliar, impedindo assim criadouros”, comentou Eugênio Pacceli, apoiador da Vigilância Ambiental da 6ª Gerência Regional de Saúde.

Marcos Eugênio (6ª GRS)

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSMETROPOLE.COM.BR, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSMETROPOLE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.

Notícias Relacionadas

Estudante de Várzea alerta mineradores sobre...

  O estudante de Mineraç&atild...

VII Cavalgada do Sertão abriu a programaçã...

A Prefeitura Municipal de Várzea PB rea...

Prefeito afirma que Várzea terá João Pedro...

O prefeito José Ivaldo (Galego), afirmou ...

Outras categorias