Banner Inecardio
negou

Tribunal Regional Federal mantém prefeito de Emas afastado do cargo

Gestor é investigado por suspeita de envolvimento em fraudes. TRF negou recurso contra o afastamento

23/08/2019 15h06
Por: Ary Ramalho
Fonte: blogs.jornaldaparaiba.com.br
50
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O prefeito de Emas, José William Segundo Madruga, afastado do cargo por 180 dias, deverá permanecer longe do comando da prefeitura do município. A decisão é do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, em Recife, que negou um pedido feito pela defesa dele para retomar o controle da gestão municipal. O gestor, que é investigado em três operações desencadeadas pelo Ministério Público Federal (MPF), é suspeito de envolvimento em fraudes licitatórias e desvio de recursos públicos.

decisão que afastou Segundo Madruga foi tomada pelo juiz da 14ª Vara Federal Claudio Girão Barreto. Ele é alvo de uma ação de improbidade administrativa que apura um suposto ‘esquema’ montado com a  construtora Millenium LTDA – para obras de uma praça pública do município. Em Emas, a construtora executou a obra orçada em mais de R$ 609 mil. Segundo o MPF, a Controladoria Geral da União identificou um desvio de R$ 159 mil nos serviços.

prefeito afastado Segundo Madruga é investigado nas operações ‘Recidiva’, ‘Veiculação’ e também ‘Desumanidade’. Mesmo assim, ele foi reeleito em 2016, após ter sido preso e afastado do cargo pela Justiça naquele ano.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários