Banner Inecardio
OPERAÇÃO PACIFICAÇÃO

Alvo de Operação da PF no Sertão já estava preso

líder foi morto em confronto

26/09/2019 14h48
Por: Ary Ramalho
Fonte: Informações de Fábio Diniz - Sistema Arapuan/Patos
21
Foto: Fábio Diniz/ Arapuan Patos
Foto: Fábio Diniz/ Arapuan Patos

O delegado Fábio Maia, da Polícia Federal, deu detalhes a respeito da terceira fase da Operação Pacificação. De acordo com Maia, o alvo do mandado de prisão já estava detido em uma unidade prisional desde a segunda fase da operação e a pessoa mais perigosa da quadrilha já havia sido morta em confronto com vigilantes de uma das agências dos Correios alvo dos ataques.

A ação conjunta atua nos dois casos: a agência dos Correios de Matureia no dia 04 de abril e a agência em Água Branca, no dia 03 de maio. “No segundo caso, um grupo de homens entrou em uma agência para tentar assaltar, houve reação por parte dos vigilantes, um morreu e dois fugiram”, disse o delegado.

Maia explicou ainda que os dois que conseguiram fugir do confronto foram pegos em flagrante após fugirem do endereço do falecido, na cidade de Teixeira. No trajeto até a delegacia os homens contaram que haviam participado do roubo anterior na cidade de Matureia.

“Pedimos ao juiz que expedisse mandado de busca e apreensão e prisão e conseguimos hoje”, disse, acrescentando que o alvo já estava preso preventivamente desde a data do flagrante e em maio a prisão temporária foi convertida em preventiva. Uma pessoa continua foragida.

A pessoa mais perigosa da quadrilha, de acordo com o delegado era Antonio Pereira Inácio, que foi morto no confronto com os vigilantes. “Ele tinha um longo histórico de crimes na Paraíba”, disse.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários