Banner Inecardio
proposta

Desembargador destaca Germano Toscano de Brito como benfeitor e amigo do Poder Judiciário

Segundo ele, o patrono da Medalha, Simeão Fernandes Cardoso Cananéa, honrou e dignificou a magistratura e a Justiça da Paraíba e do Brasil, pela sua liderança, sólida cultura jurídica, elevado espírito humano e juiz primoroso que foi

30/09/2019 15h00
Por: Ary Ramalho
Fonte: Assessoria
45
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque, autor da proposta de homenagem ao tabelião Germano Toscano de Brito, com a outorga da Medalha do Mérito Acadêmico “Desembargador Simeão Fernandes Cardoso Cananéa”, pela Escola Superior da Magistratura da Paraíba (Esma-PB), disse que o atual presidente da Anoreg-PB e vice-presidente da Anoreg-BR é um dos benfeitores e amigos do Poder Judiciário.

Segundo ele, o patrono da Medalha, Simeão Fernandes Cardoso Cananéa, honrou e dignificou a magistratura e a Justiça da Paraíba e do Brasil, pela sua liderança, sólida cultura jurídica, elevado espírito humano e juiz primoroso que foi. Explicou que a Medalha é cunhada em ouro e se destina a condecorar magistrados e outras pessoas que, por seus méritos e relevante contribuição prestada à Esma, ao ensino do Direito e da Jurisdição, façam por merecer especial atenção.

“O Dr. Germano Carvalho Toscano de Brito, ao qual o Conselho Superior da Escola concedeu a honraria, preenche a um só tempo, todos os requisitos”, declarou , destacando as qualidades do homenageado, que o amigo em comum a ambos - o então juiz e atual desembargador Antônio de Pádua Lima Montenegro, “dizia da gentileza, da prontidão e honestidade de propósitos do Dr. Germano, que não media esforços para ajudar o Poder Judiciário, frente à escassez de recursos daquela época”.

Início de informatização

De acordo com Marcos Cavalcanti, que é diretor da Esma-PB, o tabelião Germano Toscano de Brito, no tempo da escassez de recursos, iniciou a informatização do cartório, organizando, cadastrando e indexando, por classe e natureza, os processos, armazenando tudo na memória de um microcomputador CP-700, da IBM, que adquiriu com recursos próprios e doou àquele Juízo. Tudo no tempo em que, sequer, se falava em informatização na Justiça.

Através desse trabalho, segundo Marcos Cavalcanti, as partes, por meio dos advogados, acompanhavam a tramitação dos processos com um cartão cadastral, cujos passos de movimentação eram anotados na contracapa dos processos.

Nova era de mudanças tecnológicas

Foi a partir de então, no entendimento do desembargador autor da homenagem, que Germano Toscano de Brito deu início a uma nova era de mudanças pelos avanços da tecnologia da informação de todo o Poder Judiciário, “processo que não teve mais volta, a ponto de levar a Paraíba à condição de um dos pioneiros em muitos avanços hoje incentivados pelo CNJ a todos os tribunais do País”.

Marcos Cavalcanti lembrou ainda que desde os seus primeiros dias como serventuário da Justiça, Germano Toscano de Brito “já se revelou um grande colaborador dos movimentos culturais e de natureza técnica promovidos pelo TJPB. “Trazia de outros Estados experiências exitosas e implantava na sua unidade de trabalho, custeando com recursos próprios todo o material de expediente ali consumidos”, lembrou.

Parceiro incondicional

Ele ainda destacou que Germano sempre foi atento e presente como parceiro incondicional, contribuindo para o sucesso das promoções da Corte, como encontros de magistratura, exposições e outras iniciativas de cunho social e cultural. Para o desembargador, Germano Toscano de Brito foi um parceiro e colaborador em todos os níveis e agora, trabalha na construção de projetos junto à Escola Nacional de Direito Notarial e Registral. 

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários