Banner Inecardio
Condenado a 33 anos

Empresário e ex-candidato a prefeito de Patos vai para o Semiaberto

Depois de passar pouco mais de um ano preso, ele deixou a prisão e passará a utilizar tornozeleira eletrônica

19/10/2019 12h07Atualizado há 2 meses
Por: Ary Ramalho
Fonte: Blogs.jornaldaparaiba - Pleno Poder
474
Foto: Redes Socais
Foto: Redes Socais

O ex-candidato a prefeito da cidade de Patos e empresário Dineudes Possidônio conquistou neste sábado (19) a progressão de regime. Depois de passar pouco mais de um ano preso, ele deixou a prisão e passará a utilizar tornozeleira eletrônica. Dineudes é um dos principais alvos da ‘Operação Recidiva’, que investiga fraudes e desvios de verbas públicas em várias prefeituras paraibanas. Ele foi condenado, em dois processos, a uma pena de 33 anos.

Na primeira condenação, por fraudes em licitações, o ex-candidato a prefeito foi enquadrado em uma pena de 6 anos em regime fechado e 15 anos no semiaberto. Já no segundo processo ele foi condenado a 12 anos em regime fechado, mas a defesa recorreu da decisão e Dineudes ainda pode responder em liberdade.

Por conta disso, e também por ter bom comportamento, ele conquistou o direito de progredir para o regime semiaberto. “É fruto também do trabalho que temos realizado em demonstrar que Dineudes pode continuar em liberdade, respondendo às acusações que são feitas”, comentou o advogado Glauco Pedrogan Mendonça.

Durante as investigações realizadas pelo Ministério Público Federal (MPF) na ‘Operação Recidiva’, os investigadores descobriram que o ex-candidato a prefeito administrava uma empresa (a construtora Millenium), mas no papel ela estaria em nome de uma jovem de 19 anos – que foi absolvida no processo. O empreendimento teria recebido  R$ 3,7 milhões em contratos com prefeituras paraibanas e teria sido usado, segundo o MPF, para participar de licitações fraudulentas.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários