Banner Inecardio
ação

Hugo Motta sai em defesa dos pescadores prejudicados pelo óleo nas praias nordestinas

De acordo com o presidente da Federação da Pesca da Paraiba, Juscelino do Peixe, a norma estabelecida beneficia apenas pescadores de camarão e lagosta

01/11/2019 07h41
Por: Ary Ramalho
Fonte: Assessoria
18
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O deputado federal, Hugo Motta (Republicanos/PB), criticou a Instrução Normativa nº 52, de 25 de Outubro de 2019, publicada no Diário Oficial da União, que estabelece período excepcional de defeso adicional para este ano. O parlamentar aponta que diversos pescadores artesanais não estão contemplados por essa ação.

De acordo com o presidente da Federação da Pesca da Paraiba, Juscelino do Peixe, a norma estabelecida beneficia apenas pescadores de camarão e lagosta. “O pescador artesanal, que pesca mais próximo à praia e que consequentemente é os mais afetado, está de fora desse defeso adicional”, explicou.

Para o deputado, Hugo Motta, os prejuízos para a categoria são inestimáveis. “A dimensão do prejuízo ainda não está bem compreendida. Muitos mercados já estão deixando de adquirir produtos dos pescadores paraibanos, sendo que nenhum estudo sobre a contaminação está sendo realizado. Marisqueiras, catadores de caranguejo e pescadores de peixes de variadas espécies estão sendo prejudicados. O Governo Federal precisa de uma ação efetiva para toda a categoria”, cobrou.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários