Quinta, 17 de Junho de 2021
83 9-8166-7186
Brasil registrado

Caso de Leishmaniose humana em Mãe D'Água mobiliza equipe da 6ª Gerência de Saúde

Outra parte dessa visita aconteceu à Secretaria Municipal de Saúde, que recebeu da Gerência suporte técnico, orientações de como proceder a partir desse caso confirmado de Leismaniose visceral humana

18/12/2019 13h45
284
Por: Ary Ramalho Fonte: Ascom
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Uma equipe da 6ª Gerência Regional de Saúde, composta pela gerente Fernanda Érica e o pessoal da Vigilância Ambiental esteve nesta terça-feira 17 em Mãe D'Água, município da região metropolitana de Patos, para acompanhar um caso de leishmaniose humana alí registrado.

A visita inicial, da qual participaram os agentes de Vigilância Ambiental de Mãe D'Água, ocorreu na residência da vítima, que já recebeu alta e detalhou à equipe sobre todo o processo da doença que o acometeu, o tratamento feito, apresentando o ambiente de casa em que vivem seus animais de estimação, dois cães.

Outra parte dessa visita aconteceu à Secretaria Municipal de Saúde, que recebeu da Gerência suporte técnico, orientações de como proceder a partir desse caso confirmado de Leismaniose visceral humana: "Tivemos uma reunião com a secretária Sandra de Lourdes na qual foi traçado um plano de ações, como a coleta de sangue nos animais para novos exames, busca ativa dos comunicantes, informações sobre outros possíveis casos, estudo epidemiológico, enfim, todo um trabalho de campo para que possamos minimizar qualquer tipo de risco da Leishmaniose na localidade", explicou Fernanda Érica.

Segundo estudos da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a incidência de leismaniose visceral cresceu 52,9% entre 1990 a 2016, com o Brasil respondendo por 96% dos casos ocorrido na América. No mundo acontecem 400 mil novos casos por ano, de acordo com dados da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Sintomas da leishmaniose visceral

Febre irregular, prolongada, anemia, indisposição, palidez da pele e ou das mucosas, falta de apetite, perda de peso, inchaço do abdômen devido ao aumento do fígado e do baço.

A Leishmaniose Visceral (LV) é uma doença de evolução crônica causada por um protozoário da espécie Leishmania chagasi, conhecido popularmente como mosquito palha, asa-dura, tatuquiras, birigui, dentre outros. Somente as fêmeas se alimentam de sangue, pois necessitam de sangue para o desenvolvimento dos ovos, o que justifica o fato de sugarem uma ampla variedade de animais vertebrados. A alimentação é predominantemente noturna. Tanto o macho quanto a fêmea tendem a não se afastar muito de seus criadouros ou locais de abrigo, podendo se deslocar até cerca de um quilômetro, com a expressiva maioria não indo além dos 250 metros.

Dezembro vermelho

A população do município de Junco do Seridó viveu um grande momento nesta quarta-feira 18 com o dia D do Dezembro Vermelho – importante ação de prevenção e luta contra a Aids, onde no mundo 37 milhões de pessoas convivem com o vírus HIV. O Ministério da Saúde estima que em 2017 no Brasil haviam 866 mil pessoas soropositivas.

Em Junco muitos serviços foram oferecidos aos habitantes. A 6ª Gerência de Saúde esteve acompanhando com o pessoal da Vigilância em Saúde, apoiadores, as ações de atenção básica desenvolvidas pela gestão municipal, com diversos exames, a exemplo do clínico para detecção precoce da hanseníase.

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias