Banner Inecardio
Momento oportuno

No Dia dos Aposentados, Fórum dos Servidores da PB discute Reforma da Previdência

Dia nacionalmente consagrado aos aposentados, o Fórum dos Servidores Públicos Estaduais da Paraíba

24/01/2020 17h37
Por: Ary Ramalho
Fonte: Por Cândido Nóbrega
106
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira (24), Dia nacionalmente consagrado aos aposentados, o Fórum dos Servidores Públicos Estaduais da Paraíba realizou no auditório do Sindojus-PB, em João Pessoa, Plenária Ampliada sob o tema “Entendendo o projeto da reforma da Previdência Social”.

O encontro contou com a participação de representantes de diversas entidades e do deputado estadual Raniery Paulino, líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa e do supervisor técnico do DIEESE na Paraíba e no Rio Grande do Norte, Renato Silva.

Ele fez a apresentação de um estudo sobre a proposta de Reforma da Previdência federal, a PEC paralela que está em tramitação na Câmara dos Deputados e a proposta propriamente dita trazida à Paraíba, que refletirá na vida de todos os servidores do estado.

“Falamos sobre a situação fiscal das contas da previdência da Paraíba, onde é registrado um grande número de inativos que tem crescido em detrimento do número de ativos, mostramos como anda essa relação de custeio, de dependência, traçando um perfil da evolução das receitas previdenciárias do Estado como das despesas e do chamado déficit previdenciário”, afirmou Renato.

Momento oportuno

Por sua vez, o deputado estadual Raniery Paulino elogiou o estudo e considerou das mais oportunas a realização da Plenária, para discutir a reforma da previdência que está em curso na Assembleia Legislativa e teve sua tramitação sobrestada em virtude do recesso parlamentar e deve ser retomada no próximo mês de fevereiro.

Raniery lembrou que a tramitação foi suspensa graças a um remédio jurídico buscado por ele, para que fosse dado o direito de leitura e discussão da matéria aos parlamentares e aos servidores.

“Também fiz um requerimento ao presidente da PBPREV para que nos enviasse um estudo atuarial para a partir dele sabermos de fato a intensidade e repercussão da reforma, mas até hoje não obtive resposta, para compartilhar com os estudiosos e também pata nortear os votos da nossa bancada na AL-PB”, afirmou.