Banner Inecardio
essenciais

Equipamentos de informática cedidos pelo TJ agilizam atendimento da DPE

Isto será possível graças à doação, mediante convênio, de 93 monitores, obtida pela DPE-PB junto ao Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB)

14/02/2020 18h08
Por: Ary Ramalho
Fonte: Por Cândido Nóbrega
164
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Os Núcleos de Atendimento e Salas da Defensoria Pública do Estado da  Paraíba (DPE-PB) existentes em todo o Estado ganharão um significativo  reforço no tocante a equipamentos de informática, essenciais à agilidade  na prestação da assistência jurídica gratuita àquelas pessoas carentes e  sedentas de justiça.

Isto será possível graças à doação, mediante convênio, de 93 monitores,  obtida pela DPE-PB junto ao Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB). A entrega aconteceu na última terça-feira (11). “A iniciativa é fruto da  estreita parceria que mantemos com o Tribunal, onde, por várias vezes  requisitamos equipamentos semi-novos, extremamente úteis aos Núcleos de  Atendimento e Salas dos Defensores Públicos espalhados pelo estado”,  afirmou o defensor público-geral Ricardo Barros.

Agilidade no atendimento - Ele acrescentou que,  anteriormente, a DPE-PB já havia recebido computadores do TJPB,  equipamentos também de grande valia, visto que adequadas à finalidade,  que é proporcionar cada vez maior fluidez ao atendimento, diante da  crescente demanda pelos serviços prestados pela Instituição. “Para se  ter uma ideia, somente no Núcleo de João Pessoa, no antigo prédio da  UFPB, na Praça dos Três Poderes, tivemos que limitar o número de  atendimentos a 200 por dia”, concluiu Ricardo.

Acompanhado de servidores do setor de informática, ele recebeu os  equipamentos do gerente de material e patrimônio do TJPB, Bruno  Cavalcanti, que destacou o fato de desde o início de sua gestão,  desembargador-presidente Márcio Murilo vir tentando ao máximo se unir  harmonicamente com todos os Poderes. “Um exemplo é a cessão desses equipamentos, o que demonstra a sua sensibilidade social ao trabalho  desenvolvido pela Defensoria Pública”, afirmou.