Banner Inecardio
pandemia

Hospital de Patos realiza blitzen e ações educativas com os profissionais para disseminar normas de prevenção e realização de testes do coronavírus

Nesta segunda-feira (16), a oncologista do Hospital do Bem, Dra, Nayarah Castro reuniu sua equipe para falar sobre o COVID 19 na sua área e nesta quarta-feira (18) haverá reunião na 6ª Região de Saúde para tratar sobre fluxo e enfrentamento a essa pandemia

18/03/2020 15h38Atualizado há 4 meses
Por: Ary Ramalho
Fonte: News Comunicação
78
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Depois de formado um Comitê de Emergência, na semana passada, sob a coordenação do Serviço de Controle e Infecção Hospitalar, a direção do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, de Patos, iniciou na última quinta-feira (12), a realização de blitzen educativas e ações com profissionais de saúde para disseminar as normas de prevenção preconizadas pelo Ministério da Saúde sobre o coronavírus, além do treinamento para a realização da coleta para os testes da doença em vias respiratórias. Nesta segunda-feira (16), a oncologista do Hospital do Bem, Dra, Nayarah Castro reuniu sua equipe para falar sobre o COVID 19 na sua área e nesta quarta-feira (18) haverá reunião na 6ª Região de Saúde para tratar sobre fluxo e enfrentamento a essa pandemia.

Antes, algumas ações e orientações pontuais, a exemplo da disponibilidade de álcool gel em vários ambientes da unidade, a orientação para o uso de garrafas individuais, a intensidade da lavagem das mãos, a mudança nas formas de cumprimento entre as pessoas, foram repassadas para toda a equipe e acompanhantes dos pacientes. "Estamos atentos a essa pandemia e atuando de forma preventiva neste sentido para disseminar as normas de prevenção e para que estejamos preparados a atender a demanda da população quando houver necessidade de atendimento neste sentido", disse a diretora geral do Complexo, Liliane Sena.

Neste sentido, Liliane adianta que possíveis casos suspeitos serão tratados de acordo com o protocolo do Ministério da Saúde e as coletas para exames serão encaminhados para o laboratório de referência que é o Lacen, em João Pessoa. "As  ações que estão sendo realizadas no âmbito do Complexo começaram com médicos e enfermeiros, mas serão disseminadas para todos os profissionais da unidade, como orientou a Secretaria de Saúde, para que estejamos preparados para atender essa pandemia que está instalada em nível mundial", reitera a diretora.

Entre as ações já realizadas na unidade destacam-se as reuniões educativas para todas as equipes de colaboradores do Complexo, no sentido de orientar sobre o vírus e forma de transmissão, sobre exames, para quais pacientes solicitar? Quem deve fazer o exame? onde há material para fazer o exame? em que local ele deverá ser feito? depois de realizado, o que devo fazer? sobre etiqueta respiratória, higiene das mãos e superfícies, sobre o uso dos EPIs: quem deve usá-los e quando?

Orientações sobre como notificar os casos suspeitos também foram abordadas nas blitzen. "A notificação é compulsória, portanto deve ser notificada imediatamente através do link disponibilizado pelo Ministério da Saúde. Se for em horário de expediente, a enfermeira da SCIH realizará a notificação. Nos demais horários, a equipe de enfermagem da urgência fará a notificação. Todos os casos suspeitos devem ser informados imediatamente a SCIH", reitera Liliane Sena.

As blitzen também repassaram orientações sobre o uso de máscara cirúrgica que deve ser utilizada por pacientes suspeitos e profissionais que estejam na assistência direta aos casos suspeitos. "Orientamos nossos profissionais para não sobrepor várias máscaras cirúrgicas evitando desperdício, sobre a máscara N95 que deve ser utilizada pelos profissionais que atendam casos suspeitos e realizem procedimentos geradores de aerossóis como nebulização, intubação, VNI, ressuscitação e ainda pelos profissionais que atendam casos confirmados do COVID 19", destaca Liliane.

Entre as medidas que serão colocadas em prática nos próximos dias, destaca-se a destinação de uma entrada alternativa para os visitantes, a redução no número e horário de visitas para reduzir o número de circulantes no serviço, a proibição de visitas a pacientes críticos em área vermelha, tendo o boletim médico informado pessoalmente pelo médico aos familiares, a restrição de circulação de profissionais que devem permanecer nos seus setores e circular em outras áreas apenas quando necessário para segmento da assistência à saúde, a definição, em caso de necessidade de internação, a primeira e segunda enfermarias serão inicialmente utilizadas para este fim, podendo ser ampliada a quantidade de enfermarias com a progressão de casos, entre outras ações. A unidade também construiu um fluxo específico para o atendimento aos sintomáticos respiratórios, com a destinação de uma sala especial para esses casos.

Caption

 

 

 

 

 

 

 

Caption