Banner Inecardio
Pandemia

Comitê de Gestão de Crise do Coronavírus do Hospital de Patos define medidas de proteção para o enfrentamento da doença

lembrando que as medidas também seguem a orientação do decreto do Governo da Paraíba

19/03/2020 17h30
Por: Ary Ramalho
Fonte: News Comunicação
46
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Pandemia mundial e com quase trezentos casos oficiais confirmados no Brasil de infecção pelo novo coronavírus, até o dia 18, inclusive com óbitos e já com um primeiro caso na Paraíba, o Comitê de Gestão de Crise do Coronavírus do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, de Patos definiu uma série de medidas de proteção para o enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente do Covid-19, que serão implementadas de imediato na unidade. "Precisamos estar atentos a esse cenário epidemiológico e, mais que isso, adotarmos medidas que minimizem os impactos da disseminação da doença e nos torne mais eficazes no enfrentamento dessa pandemia", afirma a diretora geral do Complexo, Liliane Sena, lembrando que as medidas também seguem a orientação do decreto do Governo da Paraíba.

Entre as medidas adotadas está a suspensão das visitas sociais a pacientes internados na UTI e Área Vermelha, no turno da manhã. Um boletim médico presencial informará a situação de cada paciente destes locais. A unidade também destinou uma área exclusiva para atendimento de pacientes sintomáticos respiratórios, distinta dos demais pacientes da urgência e emergência, que funcionará no atual Balcão de Atendimento. Foi destinada ainda uma entrada exclusiva para funcionários, acompanhantes e visitantes, localizada na porta lateral da atual sala de Recursos Humanos, onde também funcionará o guarda volumes.

 

            Foi suspenso, até o final de abril, os atendimentos ambulatoriais de egressos do setor de ortopedia e também as férias de todos os servidores públicos nos meses de abril e maio, podendo haver prorrogação de mais meses, se necessário, a fim de que a unidade permaneça com seu quadro inalterado para melhor atender a demanda dos pacientes.

            Como medida profilática, já que os pacientes em tratamento oncológico são mais vulneráveis ao coronavírus em função da baixa imunidade, não mais será permitido a entrada de acompanhantes para a sala de quimioterapia do Hospital do Bem como acontecia durante as sessões. Também ficou definido que cada paciente só poderá ser acompanhado por uma pessoa nos casos de atendimento no ambulatório. "A restrição de pessoas estranhas ao ambiente é uma das medidas preconizadas pela OMS, Ministério da Saúde e pela Secretaria de Saúde estadual", esclarece Liliane Sena, lembrando que as medidas adotadas pelo Comitê obedecem o que está preconizado por essas instituições, adequando-as a realidade da unidade.

            As mudanças e adequações a esse novo cenário de enfrentamento do Covid-19 também relocou a sede do Serviço Social, que passa a funcionar na Sala da Ouvidoria, do setor de Psicologia, que agora vai funcionar na ante sala da Transfusão e ainda a relocação do Departamento Pessoal que, provisoriamente, funcionará no primeiro andar do Hospital do Bem.

            Como medida protetiva a pacientes, funcionários, visitantes e acompanhantes, o Comitê suspendeu os serviços de assistência religiosa e capelania, além do acesso de pessoas externas ao serviço que promovam ações e projetos sociais, bem como as visitas técnicas e estágios em fase inicial do curso. A exceção fica para estágios em fase final, internatos e programas de residência médica e multiprofissional. "São medidas necessária diante do que estamos começando a vivenciar e que poderão ser ampliadas ou reformuladas caso identificamos a necessidade", finaliza Liliane Sena, lembrando que as blitzen educativas continuam a acontecer nos vários departamentos e setores da unidade.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.