Banner Inecardio
Varadouro

De Barcelona ao Varadouro, confira com Palmarí de Lucena

O centro histórico de Joao Pessoa oferece inúmeras oportunidades para a criação de uma zona cultural, incorporando elementos históricos, culturais e atividades de lazer ao longo do Rio Sanhauá.

10/05/2019 08h22
Por: Jonnathan Vieira
Fonte: Helder Moura
89

O escritor Palmarí de Lucena tem se dedicado, nos últimos tempos, a registrar, ao alto, imagens de alguns locais emblemáticos de João Pessoa, como o Centro Histórico. Em sua última crônica, “De Barcelona ao Varadouro”, Palmarí traça um paralelo entre o que foi feito no casario histórico de Barcelona, com o Parque Güell, por exemplo, e o que não foi feito no Varadouro, em João Pessoa, tudo devidamente documentado.

Confira a íntegra de seu comentário…

Embora malsucedido como um conjunto residencial de sessenta casas de luxo, o inusitado projeto do empresário Eusebi Güell desenhando pelo arquiteto Antonio Guadi transformou-se eventualmente no Parque Güell, em uma das maiores atrações turísticas de Barcelona. O empreendimento fracassou devido a insistência de pagamento antecipado das unidades habitacionais. Em seu lugar, o governo catalão construiu um parque público em1922. As sinuosas e coloridas formas dos elementos arquitetônicos desenhados por Gaudi possuem um importante simbolismo, tanto político com o religioso. No ponto central encontra-se uma grande praça na qual reina um enorme lagarto (ou dragão), decorado com cacos de cerâmica multicoloridos.  

Complementando o sucesso do Parque Güell é a disponibilidade de imóveis credenciados no Airbnb, um aplicativo de aluguel de temporada hospedando presentemente um milhão e meio de pessoas em quase vinte mil imóveis. O Raval, na parte antiga da cidade, é o maior beneficiário do fenômeno. Um programa municipal de renovação urbana designou a área como uma zona cultural, restaurando logradouros, construindo museus e proporcionando um local atraente e seguro para novos visitantes e incentivando a adequação de imóveis para o Airbnb.

O centro histórico de Joao Pessoa oferece inúmeras oportunidades para a criação de uma zona cultural, incorporando elementos históricos, culturais e atividades de lazer ao longo do Rio Sanhauá. Além dos recursos do PAC das Cidades Históricas e outras fontes, a Prefeitura deveria formatar políticas públicas a respeito do IPTU, disponibilização de incentivos para a requalificação de imóveis antigos e parcerias público-privadas. Jogar dinheiro em obras de bom valor publicitário e insustentáveis ao longo prazo, não é uma alternativa para um programa multisetorial de desenvolvimento socioeconômico do Varadouro.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários