Banner Inecardio
contra os cortes

Servidores de Patos irão paralisar suas atividades no dia 15 de maio

defesa do pagamento em dia de salários

13/05/2019 07h13
Por: Ary Ramalho
Fonte: Sinfemp.com
136
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Os servidores públicos municipais de Patos irão fazer a sua terceira paralisação na próxima quarta-feira, dia 15 de maio de 2019, acompanhando a Greve Nacional contra os cortes de verbas nas universidades e educação básica no País, como também na defesa do pagamento em dia de salários, pelo pagamento do PMAQ e contra o Decreto 011/2019 do Prefeito Interino Sales júnior que retira direito dos servidores municipais.

O Decreto 011/2019, proíbe férias, concessão de licença-prêmio, licença sem vencimentos para tratar de interesse particular, como também determina que os servidores que estão readaptados, tenha que apresentar no prazo de 20 dias todos os exames, passar pela junta médica novamente sob pena de terem seus salários bloqueados.

Para a presidente do SINFEMP, Carminha Soares, não haveria necessidade desse decreto, pois a culpa pelo desmando administrativo, não vai resolver retirando direitos dos servidores efetivos, aposentados e pensionistas de Patos.

O vice-presidente do SINFEMP, José Gonçalves destacou a necessidade de se fazer a luta pois desde janeiro de 2017 os servidores de Patos vivem um verdadeiro drama e os seus direitos são desrespeitados. “Chega dinheiro do PMAQ, do incentivo dos ACS e ACE, do FUNDEB, do FPM, mas todos os gestores atrasaram salários dos aposentados, pensionistas e efetivos do município e isso deve acabar de imediato”, afirmou o sindicalista.

No dia 15 de maio todos os servidores devem se concentrar às 08:00 horas da manhã em frente à sede do SINFEMP na Praça Edivaldo Mota, 63 Centro, onde sairão em caminhada até a sede da Prefeitura de Patos, com realização de ato público.

Outras entidades sindicais irão participar em conjunto da Greve Nacional no dia 15 de maio de 2019.

A Prefeitura de Patos e dos demais municípios foram comunicados através de oficio circular. Além disso, os locais de trabalho em Patos foram afixados comunicados da greve nacional.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários