Banner Inecardio
afastado do poder

Dinaldinho Wanderley poderá voltar à prefeitura de Patos

O julgamento está marcado para esta quarta-feira, dia 17 de junho

17/06/2020 05h54
Por: Ary Ramalho
Fonte: Blog do Jordan Bezerra
45
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A matéria foi publicada no "Blog do Jordan Bezerra". De acordo com o editor chefe do veículo, a reportagem conversou com alguns juristas que afirmaram que há uma grande possibilidade de que o julgamento de Dinaldinho se favorável ao seu retorno à prefeitura de Patos. O julgamento está marcado para esta quarta-feira, dia 17 de junho.

Dinaldinho foi afastado do poder no dia 14 de agosto de 2018, pouco antes de completar dois anos de governo. Até o momento ele não foi ouvido sobre as acusações que sustentaram o seu pedido de afastamento pela justiça. Dois processos do prefeito afastado já foram arquivados por falta de provas. Estranhamente, Dinaldinho continua no calvário e na expectativa de ser afastado definitivamente ou de ser autorizado pela justiça a retornar ao cargo, um ano e dez meses após a sua saída.

A cidade de Patos vive a expectativa de seus correligionários e o mundo jurídico vê muitas possibilidades de Dinaldinho voltar à cadeira de prefeito de Patos. Isto porque vários motivos sustentam esta possibilidade, como os arquivamentos de processos; o fato de ele não ter sido ouvido até o momento, mesmo sendo a personagem mais importante do enredo e uma série de fatos que levam juristas a crerem que, se houver de fato  julgamento, Dinaldinho tenha grande possibilidade de concluir os últimos seis meses de seu mandato.

Após a saída de Dinaldinho, Bonifácio Rocha, que era o seu vice-prefeito na chapa, renunciou ao cargo de prefeito, obrigando, com isso, o presidente da Câmara, Sales Júnior, a assumir o cargo, mas que também não aguentou a pressão e pediu para sair. Após estes fatos, a Câmara Municipal de Patos teve de votar e escolher um nome para ocupar a vacância na sede do Poder Executivo municipal. Os vereadores elegeram Dr. Ivanes Lacerda como prefeito interino, no dia 23 de agosto de 2019, e ele ocupa o cargo até o presente momento.