Banner Inecardio
Dinaldo foi um

Nacional de Patos vai a campo usando camisas especiais, com nomes de vítimas da Covid-19

Na partida desse sábado, pelo Campeonato Paraibano, jogadores do Canário do Sertão também carregaram faixa em homenagem às pessoas que perderam a vida em meio à pandemia

19/07/2020 20h30
Por: Ary Ramalho
Fonte: GE/PB
29
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Nacional de Patos voltou a campo nesse sábado depois de quatro meses de paralisação do futebol por conta da pandemia do novo coronavírus. E o clube - um dos poucos que manteve a postura de se opor à retomada do Campeonato Paraibano ainda em meio à luta contra a doença - prestou uma homenagem às vítimas da Covid-19 no mundo, no Brasil, na Paraíba, mas, mais especificamente, em Patos.

Os jogadores do Canário do Sertão entraram em campo, no Estádio José Cavalcanti, para enfrentar o Treze, com os nomes das 63 vítimas que a Covid-19 fez em Patos. As pessoas que perderam a vida em decorrência do vírus foram homenageadas no pano alviverde, que os atletas não usaram durante a partida, mas que simbolizou o luto por tantas mortes. Já são mais de 1.400 em toda a Paraíba; 31 apenas nesse sábado, dia da partida.

E houve mais homenagens. Os jogadores nacionalinos entraram em campo carregando uma faixa com os dizeres "Nosso respeito à história de todos" e prestando tributo a duas vítimas em especial: Dinaldo Wanderley, ex-prefeito de Patos e ex-jogador do clube, e Eduardo Araújo, que era diretor executivo do São Paulo Crystal quando morreu, aos 33 anos, após semanas de luta contra a Covid-19.

Contra o racismo e a homofobia

O Nacional de Patos também levou a campo, neste sábado, duas bandeiras que o clube costuma defender em seus perfis oficiais nas redes sociais. Também carregada pelos jogadores, outra faixa atestava: "Racismo e homofobia não entram em campo".

As mesmas referências estavam no Instagram do Canário do Sertão e na TV Naça, canal oficial do clube no YouTube.

Dentro de campo...

Durante os 90 minutos, Nacional de Patos e Treze buscaram balançar as redes, mas não saíram do zero no placar. O empate sem gols pode complicar a vida do Canário do Sertão, que, agora sim, já não tem mais chances de classificação, caiu uma posição na tabela do Grupo B e pode descer até para a lanterna ainda nesta rodada, indo para seu último jogo sem depender apenas de si mesmo para evitar o rebaixamento.