Banner Inecardio
merecido

Pinto do Acordeon se torna Patrimônio Cultural do Brasil e recebe homenagem do presidente Jair Bolsonaro

Na próxima terça-feira (01), o presidente Jair Bolsonaro e a primeira dama, Michele Bolsonaro, participam das homenagens que será dirigida pelo secretário de Cultura Nacional, Mário Frias

31/08/2020 20h32
Por: Ary Ramalho
Fonte: ClickPB
103
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O cantor e compositor paraibano Francisco Ferreira Lima, mais conhecido por Pinto do Acordeon, que morreu no dia 21 de julho deste ano, se tornou Patrimônio Cultural do Brasil, conforme comunicado do filho Mô Lima, em sua rede social. 

Na próxima terça-feira (01), o presidente Jair Bolsonaro e a primeira dama, Michele Bolsonaro, participam das homenagens que será dirigida pelo secretário de Cultura Nacional, Mário Frias.

“Que a nossa cultura nordestina, que o nosso forró e que a importância de tudo isso continue sendo reconhecido pelo seu valor único!”, escreveu no comunicado, Mô Lima.

Pinto do Acordeon morreu aos 72 anos de idade, vítima de um câncer na bexiga. Ele estava internado em um hospital do Estado de São Paulo. O corpo foi trazido para a Paraíba e enterrado no município de Patos, no Sertão.