Banner Inecardio
abertura

Bolsonaro pede que governadores e prefeitos liberem em definitivo o comércio

Com a pandemia, estados e municípios determinaram o fechamento do comércio e, depois, liberaram o funcionamento, mas com restrições de horário e atendimento

03/09/2020 20h41
Por: Ary Ramalho
Fonte: FOLHAPRESS
51
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pediu, nesta quinta-feira (3), que governadores e prefeitos liberem em definitivo a abertura do comércio.

"A gente apela aos governadores, já que não tenho autoridade para tal, o Supremo Tribunal Federal me tirou essa possibilidade de nessa área, espero que governadores e prefeitos, obviamente com as suas devidas responsabilidades, abram em definitivo o comércio", disse Bolsonaro.

Com a pandemia, estados e municípios determinaram o fechamento do comércio e, depois, liberaram o funcionamento, mas com restrições de horário e atendimento.

"Até porque a própria OMS [Organização Mundial da Saúde], que pra mim não tem a menor credibilidade, diz agora que não podemos dissociar vida da economia", disse o presidente.

O discurso aconteceu na Câmara Municipal de Eldorado, cidade onde o presidente passou a infância. Sua mãe, Olinda, ainda mora na cidade.

Sua família tem comércio na região. Renato Bolsonaro, irmão do presidente e proprietário de lojas de móveis no Vale do Ribeira, estava presente.

Bolsonaro também se vangloriou de seu posicionamento contra as restrições adotadas por governos estaduais e municipais na pandemia.

"O mundo todo enfrentando aquilo [coronavírus] e desde o começo eu assumi uma posição ímpar não só dentro do Brasil mas como chefe de Estado no mundo todo", disse o presidente. "Não vi outro chefe de estado tomar uma decisão como a minha."

Bolsonaro, sem máscara, voltou a provocar aglomeração e abraçou populares.

Nesta quinta, Bolsonaro visitou as cidades de Pariquera-Açu e Eldorado, no Vale do Ribeira, para apresentar projetos da construção de pontes nessas cidades. Ambas obras contam com verbas federais.

Em Pariquera-Açu a obra será para uma ponte que atravessa o rio que leva o nome da cidade. Em Eldorado, será feita uma ponte sobre o Rio Ribeira.

Estavam com Bolsonaro, seu filho Eduardo, deputado federal, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e o ministro da Justiça, André Mendonça.

Nos dois lugares Bolsonaro fez discursos breves. Em Pariquera-Açu, a fala durou pouco mais de dois minutos. Em Eldorado, o presidente discursou por dez minutos. Um engenheiro falou brevemente sobre os projetos e mostrou imagens sobre como serão as pontes.

Foi mobilizado um grande aparato para que Bolsonaro participasse desses eventos. O presidente e sua equipe se deslocaram em dois grandes helicópteros, e foram convocados seguranças do Exército e da Polícia Federal, com viaturas blindadas.