Banner Cidade do Sol
virtudes

Presidente eleito do Sindojus-PB prega união e respeito entre a categoria

Joselito, eleito junto à diretoria no último dia para conduzir os destinos do Sindojus-PB no triênio 2021 a 2023, lembrou que a história mostra que não existe evolução sem mudanças, remontando à Grécia antiga, citando Heráclito de Éfeso: a única coisa constante é a mudança.

29/12/2020 19h46
Por: Ary Ramalho
Fonte: Por Cândido Nóbrega
44
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Sabedoria, união, equilíbrio, força, coerência e coragem foram as virtudes invocadas pelo presidente eleito do Sindicato dos Oficiais de Justiça da Paraíba, Joselito Bandeira, em mensagem de final de ano à categoria, onde roga que, também, não falte saúde, paz, harmonia e respeito nessa jornada que se iniciará junto com o novo ano.

Joselito, eleito junto à diretoria no último dia para conduzir os destinos do Sindojus-PB no triênio 2021 a 2023, lembrou que a história mostra que não existe evolução sem mudanças, remontando à Grécia antiga, citando Heráclito de Éfeso: a única coisa constante é a mudança.

E acrescentou que os tempos são de mudanças, não só de novo ano que se inicia, mas também de atitudes, de agir, de unir e de pensar, imprescindíveis para arquivar os anteprojetos sobre a categoria, ora propostos pela presidência do TJPB.

Mudanças e união

“É chegado o instante de transição de um novo ano que se iniciará em breve e nossa categoria passa por um momento em que muitas mudanças se avizinham e também exige que nós mesmos também mudemos e, certamente, a mais importante de todas essas mudanças está na necessidade de nos unirmos e de entendermos que a união de propósitos e atitudes é a mais forte ferramenta para lidarmos com o que os novos tempos irão propor”, conclamou. 

Ele destacou ainda que as eleições terminaram e há uma nova diretoria escolhida pela maioria dos votantes, através de um processo democrático civilizado que deve ser entendido e respeitado.

Disputa encerrada

“Concluída a apuração dos votos, deve ser encerrada a disputa política e, assim, começar uma nova fase, tendo a união e o respeito como base maior de nosso agir, seja como categoria, seja como cidadãos, seja como Cristãos ou em qualquer outra doutrina religiosa que prega a união e a paz como ideal do agir humano”, afirmou.

Por fim, Joselito Bandeira antecipou que, no início da nova gestão que se dará com o novo ano, oportunamente será convocada assembleia para deliberar sobre temas relevantes, nesse que deverá ser o novo modelo adotado pela futura diretoria, que buscará interlocução com a categoria e contato constante com todas as comarcas para definir ações e condutas.

“Fortalecer nosso sindicato é vital para o nosso sucesso, trazermos novos colegas para se filiarem e participarem de forma propositiva é fundamental. “O abandono não faz parte do amor, quem age assim, não ama de verdade, apenas fantasia sentimentos e relações” (Ivenio Hermes), “Pois Deus não nos deu espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio” (3 Timóteo 1;7)”, concluiu.