Centro Educacional Ágape
reduzir custos

Ministério Público Federal se manifesta sobre desativação de procuradorias em Patos e mais duas cidades

De acordo com o ofício nº 145/2021, expedido pelo Ministério Público Federal da Paraíba, há uma discussão sobre os custos das três procuradorias, com decisão do colegiado para o imediato fim das unidades.

02/04/2021 19h59
Por: Ary Ramalho
Fonte: TV Contexto
77
Foto - Reprodução
Foto - Reprodução

 

A TV Contexto trouxe, em primeira mão, a informação sobre a desativação de Procuradorias da República em Patos, Monteiro e Guarabira, na manhã desta quarta-feira (31).

De acordo com o ofício nº 145/2021, expedido pelo Ministério Público Federal da Paraíba, há uma discussão sobre os custos das três procuradorias, com decisão do colegiado para o imediato fim das unidades.

Após a repercussão da matéria, o Ministério Público Federal se manifestou sobre o assunto. A reportagem da TV Contexto conversou com a assessoria de comunicação do MPF, que confirmou que existe um processo de fechamento das procuradorias em Patos, Monteiro e Guarabira.

De acordo com a assessoria, a medida visa reduzir custos, uma vez que essas unidades não possuem prédios próprios e há unidades próximas aos municípios que podem substitui-las em um possível fechamento definitivo das procuradorias. Apesar disso, a assessoria afirma que não haverá prejuízos à população quanto aos serviços prestados.

Sobre possível desativação das unidades do Ministério Público Federal (MPF) na Paraíba, o MPF informa que a Procuradoria-Geral da República e o Conselho Superior do Ministério Público Federal estão realizando estudos para desinstalar fisicamente unidades no país, em virtude de restrições orçamentárias. Entre essas unidades estão as Procuradorias da República nos municípios de Patos, Monteiro e Guarabira, na Paraíba. São unidades que não possuem prédios próprios.

Como informado, a desativação das unidades ainda está em estudo. Caso se confirme, o MPF ressalta que os serviços à população não sofrerão solução de continuidade e serão prestados a partir das demais unidades do órgão na Paraíba, localizadas em Sousa (no Sertão), Campina Grande (no Agreste) e João Pessoa (no Litoral).