Centro Educacional Ágape
um alento

Complexo de Patos inicia semana com 32% a menos de ocupação de leitos de UTI Covid em relação a semana passada

O boletim do setor de isolamento Covid atesta que 23 leitos de UTI Covid, dos 32 disponíveis no Complexo, estão ocupados nesta segunda-feira.

12/04/2021 19h13
Por: Ary Ramalho
Fonte: News Comunicação
52
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

O boletim de meio-dia, desta segunda-feira (12), referente a ocupação dos leitos de UTI e Enfermarias Covid no Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) e no Noaldo leite traz um alento em relação ao início da semana. Enquanto no dia 05, essa taxa era de 100% de ocupação nos leitos de UTI e de 70% nas enfermarias clínica, hoje está em 68% de ocupação em UTI e 43% nas enfermarias Covid. "Já começamos a perceber a diminuição de casos, que é um reflexo das medidas restritivas de circulação adotadas há 15 dias e que possibilitaram a redução do contágio e, consequentemente, do número de pessoas que ficaram doentes e precisaram do suporte do hospital", afirma o diretor geral do Complexo, Francisco Guedes.

O boletim do setor de isolamento Covid atesta que 23 leitos de UTI Covid, dos 32 disponíveis no Complexo, estão ocupados nesta segunda-feira. No Noaldo Leite, dos cinco leitos de UTI Covid, dois estão com pacientes. Em relação aos leitos de enfermaria Covid, no Complexo, dos 32 leitos, 15 estão com pacientes, enquanto que no Noaldo, dos 12 leitos disponíveis, apenas quatro estão ocupados. Separando percentualmente a taxa de ocupação, o Complexo está com 72% de ocupação de leitos na UTI e 47% nas enfermarias e o Noaldo está com uma ocupação de 40% nos leitos de UTI e de 33% nas enfermarias.

"Esses dados ainda não nos dão tranqüilidade absoluta, nem muito menos são um indicativo de que as pessoas podem relaxar nas medidas preventivas, apenas refletem o acerto da decisão de restringir a circulação de pessoas e com isso reduzir o contágio. Mas, se a população relaxar, não vai tardar a gente ter novamente altas taxas de ocupação dos leitos já que a doença é altamente contagiosa", reforçou Francisco, lembrando que medidas como o uso contínuo da máscara, a freqüência na higienização das mãos com álcool gel ou sabão e a não aglomeração são medidas simples, mas bastante eficazes  no combate a pandemia.