Centro Educacional Ágape
2x2

Em jogo brigado até o fim, Nacional de Patos e Atlético empatam

Com o estádio José Cavalcanti vetado, o Nacional de Patos recebeu o Atlético de Cajazeiras no estádio Amigão, em Campina Grande. Em um jogo bastante disputado até o fim, o Trovão abriu o placar, levou a virada, mas foi buscar o 2 a 2 aos 47 do segundo tempo.

03/05/2021 10h26
Por: Ary Ramalho
Fonte: Voz da Torcida
31
Foto - Reprodução
Foto - Reprodução

 

Na tarde deste domingo (02) foi encerrada a terceira rodada do Campeonato Paraibano de 2021 com um duelo sertanejo. Com o estádio José Cavalcanti vetado, o Nacional de Patos recebeu o Atlético de Cajazeiras no estádio Amigão, em Campina Grande. Em um jogo bastante disputado até o fim, o Trovão abriu o placar, levou a virada, mas foi buscar o 2 a 2 aos 47 do segundo tempo.

Antes do jogo, o time cajazeirense sofreu uma nova baixa em seu comando técnico. A caminho da Rainha da Borborema, o treinador Edson Neguinho se desentendeu com a direção do clube e foi demitido. Eduardo Rodrigues assumiu o comando, ao menos provisoriamente, e é o sexto anunciado como técnico do Trovão Azul em 2021, e terceiro técnico em três rodadas do estadual.

A partida entre os dois últimos colocados fazia jus ao futebol apresentado. Sem nenhum poder de criação, o primeiro chute a gol veio só aos 22 minutos, em uma cobrança de falta de Gabriel Paulino, do Nacional de Patos, que bateu da intermediária e ela passou a esquerda do gol de Everty, sem qualquer menção de perigo.

O Trovão, por sua vez, foi mais incisivo na chegada. Aos 27, Rodrigo Sabão invadiu a área pela direita, cortou para o meio, driblando Murilho Batalha, e bateu de canhota, mas Camilo, bem posicionada, fez a defesa e mandou para escanteio.

Muito mal e inexpressivo em campo, Warley perdeu a paciência rápido e logo aos 31 minutos substituiu Jó Boy por Gabriel Corrêa, tentando dar mais mobilidade e criatividade ao meio campo.

Mas ainda assim quem saiu na frente foi o Atlético de Cajazeiras, aos 33 minutos, Renan Henrique fez boa jogada pela direita e tocou para o meio do gol, onde Guerreiro, perto da pequena área, bateu de direita para vencer o arqueiro patoense e abrir o placar no Amigão.

Aproveitando a evidente fragilidade nacionalina, o Trovão quase amplia aos 37. Após cruzamento da esquerda. Rodrigo Sabão acertou um chutaço de primeira, mas Camilo fez ótima defesa e espalmou a bola por cima do travessão.

Em bola parada, aos 41 minutos, o Naça até balançou as redes com Jean Carlos após cobrança de Gabriel Corrêa, mas o assistente Crivalesco Ramos já havia marcado impedimento.

Segundo tempo

Após o intervalo, a única mudança no Canário do Sertão foi a entrada de Breno no lugar do amarelado Murilo Batalha, na zaga. O Trovão, bem na partida, voltou do mesmo jeito.

Em jogada de esperteza, após cobrança de falta rápida, aos 2 minutos, Jean Carlos recebeu dentro da área atleticana e bateu de canhota, mas Everty fez sua primeira boa intervenção no jogo, mandando para escanteio.

E aos 10 minutos, o empate veio. Após bola na grande área da defesa atleticana, o arqueiro e a defesa se atrapalharam, e a bola sobrou para Araújo Love, que completou de canhota para o gol livre, para deixar tudo igual no placar.

Já no minuto seguinte, uma chance incrível do Trovão retorna a frente do marcador. Rodrigo Sabão chutou cruzado da direita, Camilo espalmou para a entrada da área e, sem goleiro Tchê Tchê chutou de canhota, mas a bola foi a direita da meta do time de Patos.

Aos 15 minutos, por pouco o Nacional de Patos não vira. Após cruzamento de Araújo Love da esquerda, Jean Carlos tocou de calcanhar e a bola foi na rede, mas pelo lado de fora.

Depois de mudanças do interino para colocar o Atlético para frente, em seu primeiro lance, aos 25 minutos, Duílio recebeu passe açucarado de Renan Henrique, invadiu a área e bateu de direita, cruzado, mas Camilo, com a ponta dos dedos, operou um milagre para fazer a defesa.

E logo aos 26, Araújo Love recebeu na direita, cortou Wandersou para o meio e bateu com extrema categoria, no ângulo direito de Everty, para marcar um gol espetacular e virar o jogo para o Nacional de Patos.

Tentando empatar, aos 42, já perto do fim do jogo, Renan Henrique cobrou falta da intermediária e o goleiro nacionalino caiu no canto esquerdo para mandar a bola pela linha defundo.

Renan Henrique tentava a todo custo e após pegar a bola cruzada na área, aos 46 minutos, ele limpou a zaga e bateu no canto direito de Camilo, que fez nova boa intervenção e evitou o empate.

E na cobrança do córner, aos 47, Diego Higino apareceu sozinho na segunda trave, nem precisou pular e cabeceou para o fundo do gol, empatando no fim da partida.

Com o empate por 2 a 2, o Nacional segue na vice-lanterna e o Atlético de Cajazeiras na última posição, ambos com 2 pontos. O próximo jogo do Canário do Sertão será na quinta-feira (06), novamente no Amigão, contra o Treze. O Trovão Azul, por sua vez, volta a campo no domingo (09), no Clássico do Sertão, no Perpetão, diante do Sousa.