Domingo, 26 de Setembro de 2021
83 9-8166-7186
Esportes Após a partida

Após derrota para o Treze, goleiro do Nacional de Patos esbraveja: "Nossa torcida não merece isso"

Camilo, arqueiro alviverde, pediu desculpas à torcida e teceu duras críticas a companheiros de time; clima nos vestiários do Canário pesou após mais um resultado negativo no Paraibano.

07/05/2021 19h58 Atualizada há 5 meses
59
Por: Ary Ramalho Fonte: GE-PB
Foto - Reprodução
Foto - Reprodução

 

O Nacional de Patos segue sem vencer no Campeonato Paraibano. Na noite dessa quinta-feira, no duelo contra o Treze, no Estádio Amigão, em Campina Grande, mais uma vez o Verdão Maravilha saiu à frente no marcador, mas não conseguiu segurar o resultado e, novamente, perdeu pontos preciosos. A derrota por 2 a 1 para o Galo da Borborema pesou o clima no vestiário sertanejo. Em entrevista concedida após o final da partida, o goleiro Camilo fez polêmicas declarações e teceu ácidas críticas aos companheiros.

Pela terceira vez nesta edição do Paraibano — nos empates contra Perilima e Atlético de Cajazeiras e na derrota de ontem — o Canário marcou primeiro, criou chances de ampliar o marcador, mas cedeu gols que não permitiram que o alviverde conquistasse a sua primeira vitória no certame. Na descida para os vestiários, o goleiro Camilo, um dos destaques da equipe na atual temporada, se dirigiu à torcida e soltou o verbo sobre a atual situação da qual o clube atravessa.

— Infelizmente o resultado não veio mais uma vez. Agradeço a oportunidade de estar jogando aqui e poder tentar fazer o máximo. Pecamos de novo, peço desculpas a torcida do Nacional, que não merece ver o que estamos fazendo dentro de campo. Mas tenho uma coisa a falar pra vocês: eu tenho caráter, aprendi isso com meu pai e minha mãe. Tenho caráter e zelo pelo meu nome. Se tenho companheiros que não zelam pelo nome deles, podem ter certeza que eu zelo pelo meu. Vamos conversar e tentar aparar essas arestas e, enquanto houver chances, vamos continuar tentando — pontuou o arqueiro.

O atacante Gabriel Ceará, titular no jogo dessa quinta, também lamentou mais um resultado negativo do Nacional de Patos no estadual e, apesar de exaltar a postura do time, principalmente no primeiro tempo, quando dominou boa parte das ações do jogo, cobrou um empenho e atenção maior dos colegas, haja vista que, segundo ele, os resultados negativos são única e exclusivamente méritos dos erros apresentados durante os jogos até agora.

— O primeiro tempo, de fato, foi todo nosso. Tínhamos que aproveitar melhor as chances que criamos na primeira etapa para conquistar um saldo maior e jogarmos mais tranquilos. A gente tinha uma proposta de sair no contra-ataque, mas foi nessa proposta que cedemos os gols. A equipe lutou, tentou conseguir a vitória, infelizmente não deu. Sempre falamos que não podemos errar e continuamos errando, e isso complica a nossa situação. Mas, reafirmo, o trabalho está sendo bem feito, temos tudo para conseguirmos a vitória nos próximos jogos e colocar o Nacional no topo da tabela, que é o lugar que ele merece — afirmou.

Se a pressão em torno do técnico Warley já era grande antes da partida, após a derrota para o Treze ficou ainda maior. A diretoria nacionalina, até o momento, não se pronunciou sobre a permanência (ou não) do técnico alviverde. Porém, no que depender dos atletas do Naça, o comandante ainda permanecerá à frente do clube por mais algum tempo, pois, de acordo com Gabriel Ceará, todo o elenco está, neste momento, fechado com o trabalho do professor.

— O Warley é um bom treinador. Honesto. Infelizmente os resultados não estão acontecendo, mas ele tem total apoio do grupo e, certamente vamos continuar fazendo de tudo para conseguirmos essa primeira vitória. Temos que continuar trabalhando. O nosso trabalho não está errado, está certo. Nossas derrotas têm acontecido dentro de campo. Não podemos continuar errando — finalizou.

O Nacional de Patos volta a campo apenas no final da próxima semana, quando no domingo irá até Cruz do Espírito Santo medir forças com o São Paulo Crystal, pela rodada #5 do Campeonato Paraibano. O primeiro compromisso oficial entre as equipes na história está marcado para ter início às 16h, no Estádio Carneirão.

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias