Quinta, 17 de Junho de 2021
83 9-8166-7186
Esportes confronto

Nacional de Patos tenta liberação do José Cavalcanti, mas já traça plano B para pegar o Botafogo-PB

Estádio de Patos segue vetado pelo Ministério Público, e a diretoria do Canário prefere que o jogo contra o Belo, na próxima quarta-feira, permaneça no Sertão, em Sousa ou em Cajazeiras.

14/05/2021 19h43
40
Por: Ary Ramalho Fonte: GE-PB
Foto - Reprodução
Foto - Reprodução

 

Na próxima quarta-feira, o Nacional de Patos enfrentará, como mandante, o Botafogo-PB em confronto válido pela rodada #6 do Campeonato Paraibano. Mesmo ainda tendo um jogo antes disso — no domingo, o Canário duelará com o São Paulo Crystal no Almeidão, pela rodada #5 —, a diretoria do clube sertanejo já começa a planejar o confronto com o Belo, devido à possível mudança de local, já que o Estádio José Cavalcanti, em Patos, segue vetado pelo Ministério Público. A preferência da cúpula nacionalina é que o jogo seja mantido no Sertão, seja em Sousa ou em Cajazeiras.

O Nacional de Patos vem tendo problemas em suas partidas em casa, devido ao laudo do Corpo de Bombeiros, que atesta que o José Cavalcanti não tem condições de sediar jogos oficiais. A partida contra a Perilima, na rodada #1, foi a única realizada em Patos. Depois disso, veio o veto do Ministério Público. Na rodada #3, quando o Alviverde tinha o mando de campo contra o Atlético de Cajazeiras, a partida foi transferida para o Amigão, forçando não só o Naça a se deslocar de Patos até Campina Grande, mas também o Trovão Azul, que antes teria que percorrer apenas 170km (de Cajazeiras a Patos) e acabou viajando por 346km (de Cajazeiras a Campina Grande).

No caso da partida contra o Botafogo-PB, a diretoria do Nacional de Patos descarta o remanejamento para o Amigão. A ideia da diretoria nacionalina é, ainda, tentar a liberação do José Cavalcanti junto ao Corpo de Bombeiros e, consequentemente, ao Ministério Público. Mas, se isso não acontecer e o JC permanecer vetado, a intenção dos dirigentes do Canário é manter o jogo no Sertão: ou no Perpetão, em Cajazeiras, ou no Marizão, em Sousa.

Com a partida no Amigão, o Belo seria favorecido com uma viagem mais curta até que a do próprio Nacional, já que a distância de João Pessoa até Campina Grande é de 131km, enquanto que de Patos até a Rainha da Borborema é de 178km. Por outro lado, se o jogo for mantido no Sertão — em Sousa ou em Cajazeiras —, o Botafogo-PB terá que cortar todo o estado, tendo uma viagem mais longa e cansativa, do que se a partida fosse em Campina Grande.

O ge Paraíba falou sobre o assunto com o procurador de Justiça do Ministério Público, Valberto Lira, que é também presidente da Comissão Estadual de Prevenção e Combate à Violência nos Estádios e responsável por fiscalizar as praças esportivas paraibanas. Valberto confirmou que, no momento, o José Cavalcanti segue mesmo vetado e acha pouco provável que essa situação seja revertida em tempo hábil.

— Segue do mesmo modo, sem aprovação do projeto — cravou Valberto.

A reportagem também procurou a Secretaria de Esportes de Patos, que está tentando viabilizar a liberação do José Cavalcanti. A informação da entidade foi de que os seus setores de engenharia e jurídico estão trabalhando nessa intenção. Por enquanto, a tabela da Federação Paraibana de Futebol (FPF) ainda aponta Nacional de Patos x Botafogo-PB, pela rodada #6 do estadual, no JC, mas o jogo deve mesmo ser transferido para outro estado caso o veto do Corpo de Bombeiros seja mantido.

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias