Quarta, 04 de Agosto de 2021
83 9-8166-7186
Geral quase 50%

Pandemia faz aumentar os pedidos de pensão por morte

Com a Reforma da Previdência ocorrida em novembro de 2019, umas das principais mudanças na pensão por morte está no valor do benefício pago.

14/06/2021 11h50
251
Por: Ary Ramalho Fonte: Por. Fábio Pereira
Foto Divulgação
Foto Divulgação

Um dos fatores que mais contribuiu com o aumento de quase 50% dos pedidos de Pensão por morte foi a pandemia do COVID-19. 

Registra-se que em março do ano passado e o mesmo mês de 2021, a fila de espera por esse benefício teve um crescimento de 46,7%, passando de 153.293 para 224.925 pessoas, segundo dados obtidos pelo IBDP (Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário) junto ao INSS.

Segundo o advogado Previdenciário Rodolfo Pereira da Nóbrega “muitas pessoas não deram conta das alterações promovidas pela reforma e só estão sentindo na pele a partir do momento em que necessitam pedir o benefício da pensão”.

Com a Reforma da Previdência ocorrida em novembro de 2019, umas das principais mudanças na pensão por morte está no valor do benefício pago. Antes, a família recebia 100% da aposentadoria do segurado ou do benefício a que ele teria direito. Agora, foi definida uma cota familiar de 50% do valor mais uma faixa de 10% para cada dependente (limitado a 100%). Segundo Rodolfo Pereira , a reforma trouxe um retrocesso social, e já existem ações questionando a violação de tal princípio normativo. É necessário consultar um especialista na área para se fazer um planejamento previdenciário e evitar surpresas desagradáveis no futuro, arrematou o advogado.

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias