Quarta, 04 de Agosto de 2021
83 9-8166-7186
Geral primeiro ano

Censo do setor de isolamento Covid do Complexo de Patos atesta que pacientes adultos jovens superam idosos nas internações

Os dados do censo do setor de isolamento Covid do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) atestam que cada vez mais pessoas na faixa etária de adultos jovens, entre 30 e 40 anos e até 50 anos estão superando o número de internações de pacientes de idade mais avançada.

13/07/2021 17h05
29
Por: Ary Ramalho Fonte: News Comuicação
Foto Divulgação
Foto Divulgação

Dados do Portal da Transparência do Registro Civil mostram que no primeiro ano da pandemia de Covid-19 no Brasil de 70% a 80% dos óbitos estavam concentrados entre pessoas com mais de 60 anos. Este ano, no segundo ano da pandemia, os números começaram a mudar e as mortes de pessoas mais novas, até 59 anos, já passam da metade dos óbitos registrados no país. Não apenas essa tendência de redução da idade das pessoas que não resistiram à doença, como também da faixa etária de quem precisa de internação para tratar de complicações da Covid é influenciada, principalmente, pelo avanço da vacinação no país, que iniciou no fim de janeiro pelas pessoas mais velhas. Os dados do censo do setor de isolamento Covid do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) atestam que cada vez mais pessoas na faixa etária de adultos jovens, entre 30 e 40 anos e até 50 anos estão superando o número de internações de pacientes de idade mais avançada.

 

Nesta segunda-feira (12), por exemplo, dos 30 pacientes internados no setor Covid da unidade, a grande maioria deles, o equivalente a 73% do total, são de pessoas na faixa etária entre 30 e 50 anos, sendo sete pacientes na faixa dos 30 anos, nove na faixa dos 40 anos e seis pacientes na faixa etária dos 50 anos. Na faixa etária de 60 anos há três pacientes, na de 80 anos mais três e apenas um paciente está na faixa de 80 anos. Há ainda um paciente  faixa etária de 20 anos. E esses dados refletem uma realidade observada nos últimos meses.

 

O coordenador do setor Covid do Complexo, Dr. Pedro Augusto reforça essa constatação. "Os casos graves da doença, já há algum tempo, não estão mais concentrados na faixa etária de idades mais avançadas, pois estamos nos deparando cotidianamente e tratando casos graves de Covid em adultos jovens, na faixa etária dos 25 aos 55 anos de idade", destaca o médico, lembrando que isso se deve, principalmente, ao avanço da vacinação nos idosos, que já imunizou a população acima de 70 anos com uma cobertura de segunda dose bastante expressiva e que acima de 80 anos já se tem 80% da população com a segunda dose e passados mais de 20 dias da imunização.

 

O médico alerta que independentemente da idade, ao notar os sinais suspeitos de Covid ou agravamento da doença, a recomendação é procurar atendimento imediato. "O principal sintoma é o desconforto respiratório, que pode incluir sensação de cansaço, falta de ar, aumento de inspirações por minuto e mal-estar intenso. A piora tende a acontecer entre o sétimo e o décimo, portanto, ao perceber alguns destes sinais, é prudente procurar o serviço de saúde para verificar o que deve ser feito", reforça Dr. Pedro, lembrando que tratamentos caseiros e paliativos só agravam o quadro do paciente que, em alguns casos, chegam aos hospitais com um quadro tão grave que fica difícil ter resposta satisfatória ao tratamento.

 

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias