Segunda, 27 de Setembro de 2021
83 9-8166-7186
Geral luta

Entidades se articulam pela reitoria do Instituto Federal do Sertão Paraibano em Patos

O diretor do IFPB, Ronaldo Lima, fez uma explanação sobre os cursos oferecidos na Capital do Sertão, incluindo Segurança do Trabalho, Edificações e o Superior de Engenharia Civil, além da proposta de verticalização, ampliando consideravelmente a oferta que, atualmente, já contempla 1.581 estudantes.

13/09/2021 21h12
33
Por: Ary Ramalho Fonte: Assessoria
Foto Divulgação
Foto Divulgação

Dentro do projeto de redimensionamento do Instituto Federal de Educação, com previsão de criação de mais uma reitoria, cujo projeto inicial apresentou a cidade de Patos como a que melhor abriga a estrutura no interior da Paraíba, as entidades representativas do comércio, indústria, serviços e agricultura estiveram reunidas na noite desta segunda-feira, 13/09, com representantes da instituição de ensino superior, Campus de Patos, oportunidade em que definiram os próximos passos da luta pela concretização do tento.

O diretor do IFPB, Ronaldo Lima, fez uma explanação sobre os cursos oferecidos na Capital do Sertão, incluindo Segurança do Trabalho, Edificações e o Superior de Engenharia Civil, além da proposta de verticalização, ampliando consideravelmente a oferta que, atualmente, já contempla 1.581 estudantes. Outro ponto importante diz respeito ao fato de Patos já sediar a ordenação de despesas das demais unidades que comporão a referida reitoria, motivo pelo qual já existe a certeza de que não teria sentido levar a sede para outra cidade.

O certo é que, por conta de algumas movimentações surgidas em cidades como Cajazeiras e depois do que aconteceu com relação ao curso de Medicina da UFCG, indicado para Patos e levado para a Terra do Padre Rolim, os segmentos locais, até por precaução, preparam a grande mobilização, encabeçada pela Associação Comercial, CDL, Sindicato do Comércio Varejista, Sindicato Rural de Patos, além de outras entidades que serão convidadas: Rotary, Maçonaria e Câmara. O primeiro passo será uma reunião com o deputado federal Hugo Mota, já em processo de agendamento, para, em seguida, simultaneamente, começar a luta em Patos e em Brasília. O encontro poderá acontecer até o final de semana.

 

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias