Quarta, 26 de Janeiro de 2022
83 9-8166-7186
Política NÃO QUER

Raniery Paulino desaprova aproximação do MDB com Ricardo Coutinho e diz que nunca votou no ex-governador: “Um livramento”

O parlamentar disse que desconhece os planos do presidente Veneziano Vital do Rêgo para a legenda, no entanto, afirmou que desaprova uma aproximação do partido com o ex-governador Ricardo Coutinho (PT).

11/01/2022 17h03
Por: Ary Ramalho Fonte: Wscom
Reprodução
Reprodução

O deputado estadual Raniery Paulino falou nesta terça-feira (11) sobre os possíveis rumos que o MDB na Paraíba pode tomar durante as eleições 2022. O parlamentar disse que desconhece os planos do presidente Veneziano Vital do Rêgo para a legenda, no entanto, afirmou que desaprova uma aproximação do partido com o ex-governador Ricardo Coutinho (PT).

“Esse ambiente com Ricardo Coutinho para mim é muito difícil. Sou o único político da Paraíba que nunca votou nem em Ricardo nem em Cássio (Cunha Lima). A minha aliança com o governador João Azevêdo só possível acontecer porque Ricardo não estava nela. Não é nada de ódio, mas eu acho que foi um dos livramentos que Deus me deu e eu prefiro assim, prefiro não estar nesse ambiente”, afirmou o deputado em entrevista à rádio Arapuan FM na tarde de hoje.

Raniery disse ainda que se houver o debate dentro do partido sobre essa possível aliança com o petista, ele irá manifestar sua desaprovação com a ideia de união do MDB com o ex-governador.

“Se eu puder ser ouvido, se eu tiver a oportunidade de falar, falarei que eu não acho bom para o MDB trazer essa história tão negativa de Ricardo para o partido”, disse.

Mudança de partido

O deputado Raniery Paulino afirmou que pretende manter o compromisso de aliança com o governador João Azevêdo (Cidadania) e que espera a compreensão do partido nesta decisão, no entanto, não descartou a mudança de legenda caso o MDB lance candidatura própria.

“Se eu ficar, será que vão me garantir legenda, eu tendo compromisso com o governador João Azevêdo? Então tudo isso tem que ser colocado. Eu não tenho problema nenhum de relacionamento, pelo contrário, tenho uma relação pessoal a melhor possível com o senador Veneziano. Torço muito para que ele tome a melhor decisão. A decisão que ele tomar, ele vai ter o meu respeito. Talvez eu não possa acompanhar, porque eu já tenho um compromisso”, disse.

Durante a entrevista o parlamentar defendeu que a aliança entre o MDB e o Governo do Estado seria reforçada com a secretária Ana Cláudia representando a sigla na composição da chapa majoritária com João Azevêdo.

“Eu acho que o MDB tem toda a legitimidade para estar apresentando um nome para a chapa majoritária. Vejo Ana Cláudia como uma grande secretária, é um quadro qualificado e pode ser um nome na chapa majoritária representando o MDB”, concluiu.

 

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias