Banner Inecardio
acometidas

Tudo sobre causas, efeitos e tratamento da depressão você confere no Tambaú Imóveis do próximo sábado (6)

primeiros sinais, quais profissionais devem ser procurados?

04/07/2019 08h58
Por: Ary Ramalho
Fonte: Assessoria
13
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Conhecida como o mal do século, a depressão atinge milhões de pessoas em todo o mundo, indistintamente de classe social e faixa etária. Em muitos casos, quando não tratada em tempo hábil e adequadamente, leva as pessoas por ela acometidas ao gesto extremo de tirar a própria vida.

Mas, afinal, quais são as suas causas e principais sintomas? aos primeiros sinais, quais profissionais devem ser procurados? há uma faixa etária mais vulnerável? ela tem cura? como pode ser evitada? Esses e outros questionamentos serão objeto da entrevista que a mestranda em coach Karoline Vieira e o psicanalista Emanuel Jansen concederão ao Programa Tambaú Imóveis que irá ao ar às 9h15 do próximo sábado(6) pela TV Tambaú, Canal 5.1 e pelo site wwws.portalt5.com.br.

Didática entrevista

“Lamentavelmente, os reflexos negativos da depressão na vida pessoal e profissional de um grande universo de pessoas são uma triste realidade nos dias de hoje. Sensível a essa epidemia, é que a abordaremos em didática entrevista, sob a ótica de dois qualificados profissionais”, afirmou o jornalista e apresentador Rômulo Soares.

O programa Tambaú Imóveis tem o apoio do Sistema Cofeci-Creci e das construtoras N. Holanda, Massai, Tropical, Delta e MRV Engenharia, bem como da Mais Construtora. O quadro “Momento Imobiliário”, apresentado pelo presidente do Cofeci, João Teodoro trará mais uma importante dica para o setor. Telespectadores podem fazer perguntas e tirar dúvidas ao vivo pelo telefone (83) 99854-2857 (WhatsApp).

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários